INSTALAÇÃO DO AR-CONDICIONADO: 5 CUIDADOS COM A PARTE ELÉTRICA

5 cuidados com a parte elétrica A Instalação do ar-condicionado feito da forma correta é de extrema importância

5 cuidados com a parte elétrica

5 cuidados com a parte elétrica

A Instalação do ar-condicionado feito da forma correta é de extrema importância para garantir não só o bom funcionamento do aparelho, mas também a segurança do local no qual ele será instalado e das pessoas que o utilizarão.

Ou seja, por mais simples que essa tarefa possa parecer, ela requer bastante prudência em relação à situação da rede elétrica do ambiente.

Não importa onde você mora ou trabalha, comprar um ar-condicionado para esse local é uma tarefa simples. Basta analisar o ambiente em que ele será instalado, escolher o modelo mais adequado e a potência correta, pronto.

Porém, é preciso sempre observar as condições da rede elétrica também. E embora seja uma parte muito importante da instalação de qualquer aparelho do porte de um ar-condicionado, essa etapa é quase sempre negligenciada por consumidores e até por técnicos.

Por isso, hoje vamos explicar como verificar se a sua elétrica está pronta para um ar-condicionado e, se não estiver, como deixá-la preparada!

1. VERIFICAR A REDE ELÉTRICA PARA A INSTALAÇÃO DO AR-CONDICIONADO – 5 cuidados com a parte elétrica

Esse é o primeiro cuidado que não pode ser esquecido na hora de instalar o aparelho. É fundamental verificar qual a voltagem do ar-condicionado e, sobretudo, a tensão do local no qual ele vai ser instalado.

A tensão dos dois precisa ser compatível, ambos devendo ser de 110v ou 220v. Apesar da tensão padrão para residências no Brasil ser de 110v, é provável que exista uma tomada de 220v destinada à instalação do aparelho.

Isso porque a maioria dos equipamentos funciona nessa voltagem, já que uma corrente maior exige menos energia para trabalhar na mesma potência, possibilitando uma maior economia na conta de luz.

Vale lembrar que aparelhos de ar-condicionado não devem ser ligados a transformadores, pois essa prática pode reduzir a durabilidade, comprometer o funcionamento e aumentar o consumo de energia.

Embora o ar-condicionado seja um eletrodoméstico já muito popular no Brasil, muitos locais ainda não estão preparados para receber o equipamento, principalmente os edifícios mais antigos.

Por esse motivo, o que muitas vezes parece implicância do síndico pode ser um impedimento técnico ou mesmo de segurança.

Se o seu prédio ainda não tem nenhum ar-condicionado instalado, é bom observar alguns fatores antes de comprar um.

A capacidade elétrica da sua região, as condições da fiação e instalações elétricas do edifício e a adequação do tipo de sistema ao local são pontos que devem ser levados em conta antes da compra.

Veja Também – 5 ERROS DE INSTALAÇÃO DE AR-CONDICIONADO (E COMO EVITÁ-LOS)

2. ESCOLHER A FIAÇÃO ADEQUADA

Escolher fios com o diâmetro certo, a chamada bitola, é um cuidado fundamental para garantir uma boa instalação e, consequentemente, o bom funcionamento do aparelho. Se a fiação escolhida não for adequada para o aparelho, ele não funcionará corretamente e, com o tempo, terá grandes chances de se danificar.

Por isso, quanto maior for a potência do ar-condicionado, maior deverá ser a espessura do fio. Até porque quanto mais energia circula, mais a fiação aquece, e fios mais grossos suportam maiores temperaturas.

A suposição em usar o cabo de 6,0 mm² em distância de 25 metros para um ar condicionado de 7.000 BTUs é mais do que correta, pois quanto mais distante ou maior a extensão dos condutores, maior a corrente, devido a resistência ocasionada pela maior distância entre o equipamento e a fonte de energia.

O que importa realmente neste caso é a corrente em ampères que irá determinar o calibre do condutor (fio) e do disjuntor eletromagnético apropriado para a proteção do aparelho e instalação do ar-condicionado.

3. NÃO ESQUECER O DISJUNTOR NA INSTALAÇÃO DO AR-CONDICIONADO – 5 cuidados com a parte elétrica

O ar-condicionado deve estar sempre ligado a um disjuntor. Lembre-se que ele serve para proteger o circuito elétrico, por isso desarma quando ocorre sobrecarga, desligando o equipamento e evitando que ele se danifique.

Outro ponto importante é garantir que o aparelho seja ligado a um disjuntor exclusivo, que deve ser escolhido com base em sua potência.

Para escolher o modelo do disjuntor mais adequado convém verificar se a amperagem está de acordo com a potência do aparelho. O ideal é checar no manual do equipamento o que o fabricante indica usar.

Ter um disjuntor na instalação é obrigatório, pois ele serve para proteger os circuitos de falhas elétricas, como o curto-circuito.

Quando o disjuntor identifica uma falha na corrente elétrica ele atua abrindo o circuito automaticamente.

De acordo com a norma NBR 5410, devido às características do ar-condicionado é preciso um disjuntor devidamente dimensionado exclusivo para o ar-condicionado.

De acordo com as características do ar-condicionado existem algumas tabelas de disjuntores que são usadas para determinar o melhor disjuntor para o ar-condicionado.

Os valores de corrente nominal dos disjuntores contidos nessas tabelas são definidos de acordo com a potência do ar-condicionado.

Essas tabelas de disjuntores para ar-condicionado de fato podem ser úteis, mas recomendamos a leitura do manual do aparelho, porque normalmente os fabricantes de condicionadores de ar indicam no manual qual o disjuntor usar.5 cuidados com a parte elétrica

Porém existem situações em que o fabricante não indica qual disjuntor usar, sendo necessário realizar alguns cálculos para determinar o melhor disjuntor para o ar-condicionado.

Veja Também – Por que meu ar condicionado está com mau cheiro?

4. USAR UMA TOMADA EXCLUSIVA PARA INSTALAÇÃO DO AR-CONDICIONADO

Outro cuidado que não pode ser esquecido é o de garantir que o ar-condicionado tenha uma tomada exclusiva para ele. Outros equipamentos não devem ser ligados na mesma tomada, por isso o uso de benjamins, por exemplo, deve ser descartado. Agindo dessa forma, você evita a sobrecarga da rede elétrica na instalação do ar-condicionado.

5. SABER A POTÊNCIA DO APARELHO

Cada aparelho possui uma potência, medida em BTUS, que determina a capacidade de refrigeração do ar-condicionado. Portanto, é fundamental conhecer essa informação no momento da instalação. Quanto mais BTUS ele tiver, maior será essa capacidade.

Assim, aparelhos com maior potência são indicados para espaços maiores, que concentrem mais pessoas, incidência solar e máquinas para refrigerar. Vale lembrar que o consumo de energia é diretamente proporcional à potência em BTUS, dessa forma, isso demanda uma rede elétrica mais preparada. 5 cuidados com a parte elétrica

Fonte: https://eletroenergia.com.br/

Leave a Comment