DIMENSIONAR CIRCUITO DO CHUVEIRO

Proteção de um circuito circuito de chuveiro Vamos descrever um passo a passo como dimensionar todo o circuito

Proteção de um circuito circuito de chuveiro

Vamos descrever um passo a passo como dimensionar todo o circuito de um chuveiro, desde a fiação até os dispositivos de proteção.

quadro_eletrico_chuveiro

Em primeiro lugar precisamos determinar a corrente do circuito a ser protegido. Vamos usar como exemplo um chuveiro com as seguintes características elétricas:

chuveiro

P = Potência do aparelho = 4.400 W

V = Tensão da rede elétrica = 220 V

Conhecendo esses valores e o local onde será instalado o chuveiro, podemos calcular os demais valores.

Cálculo das correntes

Agora vamos calcular as correntes Ic (corrente calculada) e Ib (corrente de projeto) do circuito de distribuição e dos circuitos terminais, para que, mais adiante, possamos dimensionar as seções (bitolas) dos fios ou dos cabos.

Por que calcular Ic e Ib?

Quando vários fios são agrupados em um mesmo eletroduto, eles se aquecem e o risco de um curto-circuito ou princípio de incêndio aumenta. Para que isso não ocorra, é necessário utilizar fios ou cabos de maior seção (bitola), para diminuir os efeitos desse aquecimento.

Então a corrente Ic é corrigida através do fator de agrupamento (f), resultando em uma corrente maior Ib, que é utilizada para determinar a seção (bitola) dos condutores.

Onde:

Sendo:

Ic = Corrente calculada do circuito a ser protegido

Ib = Corrente corrigida do circuito a ser protegido (corrente de projeto)

f = Fator de agrupamento de circuitos = nesse caso vamos considerar 0,70 conforme tabela abaixo.

Fator de agrupamento de circuitos

O fator de agrupamento de um circuito é encontrado em função do maior número de circuitos que estão agrupados em um mesmo eletroduto.

Cálculo da corrente:

Escolha do fio

O bom desempenho do disjuntor e do dispositivo DR depende da escolha adequada dos fios. Escolha a bitola (seção) que possui corrente máxima (Iz) maior ou igual à corrente Ib do circuito.

Veja Também – Por que Tomamos Choque na Torneira do Chuveiro

Capacidade de condução de corrente

tabela corrente circuito do chuveiro

Escolha do disjuntor

A corrente nominal (In) do disjuntor deve ser maior ou igual à corrente do circuito a ser protegido (Ib). Então:

In ≥ Ib In ≥ 29 A

A corrente nominal (In) do disjuntor deve ser igual ou menor que a corrente máxima (Iz) do fio escolhido.

In ≤ Iz In ≤ 32

Portanto: 29 A ≤ In ≤ 32 A

A corrente nominal do disjuntor deve estar entre 29 A e 32 A.

Importante: Utilize o disjuntor bipolar em circuitos com tensão de 220 V (fase-fase). Nunca utilize dois disjuntores monopolares interligados, pois dessa maneira apenas uma das fases é desarmada e a outra continua carregada, não cumprindo a função de desligar totalmente o circuito.

Nos casos em que a tensão entre fase e neutro é de 220 V, deve-se utilizar um disjuntor monopolar. Os condutores neutro
e/ou terra jamais devem ser ligados ao disjuntor. circuito do chuveiro

Veja Também – Os 10 Melhores Chuveiros Elétricos de 2022

Escolha do dispositivo DR

A corrente nominal (In) do dispositivo DR deve ser maior ou igual à corrente do disjuntor. Na maioria das vezes, nas instalações elétricas residenciais ou similares, a corrente diferencial residual nominal (IDn) do dispositivo DR é de 30 mA, ou seja, se o
dispositivo DR detectar uma fuga de corrente de 30 mA, automaticamente o circuito é desligado.

Importante: a quantidade de pólos do dispositivo DR deve ser sempre igual ou maior que a quantidade de condutores carregados (fases e neutro) do circuito a ser protegido.

DR e Disjuntor circuito do chuveiro
circuito do chuveiro

Fonte:  Manual e Catálogo do Eletricista Schneider

Fonte: www.eletrodomesticos.blog.br

Pin It

Leave a Comment