Indústria comemora aprovação da Emenda de Kigali no Senado

O Senado aprovou, na última quarta-feira (13), o projeto de decreto legislativo que ratifica a adesão do Brasil

O Senado aprovou, na última quarta-feira (13), o projeto de decreto legislativo que ratifica a adesão do Brasil à Emenda de Kigali. O pacto climático tem como objetivo reduzir o uso de hidrofluorcarbonos (HFCs) de alto potencial de aquecimento global (GWP, na sigla em inglês) utilizados em chillers, condicionadores de ar, refrigeradores, freezers, isolantes térmicos, aerossóis, solventes e retardantes de chama.

emenda de kigali

“Estamos prestes a dar mais um importante passo rumo à responsabilidade ambiental na nossa indústria, com metas graduais para substituirmos gases de efeito estufa como o R-134a e outros compostos do gênero largamente adotados no lugar dos clorofluorcarbonos (CFCs) e hidroclorofluorcarbonos (HCFCs) nas últimas décadas, conforme o cronograma do Protocolo de Montreal”, diz o presidente do Departamento de Ar Condicionado Automotivo e Agrícola da Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (Abrava), Sérgio Eugênio da Silva.

Veja Também – Nokia desenvolve sistema de refrigeração para data centers

Agora, o texto do projeto, aprovado em votação simbólica pelos senadores, segue para sanção presidencial. Após sua promulgação, o Brasil, enfim, poderá depositar a documentação legal necessária na Organização das Nações Unidas (ONU) para entrar na lista dos signatários do acordo, juntando-se a importantes economias, como, China, Japão, Índia e União Europeia.

A iminente ratificação da Emenda de Kigali “deixa o Brasil mais próximo de atingir uma posição de maior sustentabilidade ambiental e tecnológica. Isso mostra o compromisso em impulsionar a indústria, o comércio e todo o HVAC-R para beneficiar o meio ambiente e a sociedade, com a adoção de novas soluções de menor impacto para o clima”, avalia o diretor da área ambiental da Abrava, Renato Cesquini.

Para o presidente da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros), Jorge Nascimento, a ratificação do adento ao Protocolo de Montreal será “um marco significativo para a indústria nacional de refrigeradores e de ar-condicionado, confirmando o compromisso do segmento com o desenvolvimento econômico sustentável”.

Fonte: https://blogdofrio.com.br/

Leave a Comment