Gás R32

Entenda quais são os benefícios em utilizar o Gás R32

Embora não seja uma recente novidade — já que os produtos japoneses utilizam-no desde 2012 —, o Gás R32 está

Embora não seja uma recente novidade — já que os produtos japoneses utilizam-no desde 2012 —, o Gás R32 está cada vez mais inserido no mercado. Isso ocorre por conta da sua versatilidade e aspectos positivos de uso.

Entre eles, podemos destacar de cara o equilíbrio oferecido entre o cuidado ambiental e a eficiência necessária para o bom funcionamento dos aparelhos.

Assim, o R-32 para sistemas de ar condicionado tem tudo para gerar uma nova maneira de utilizar o aparelho sem prejudicar a natureza. Além disso, impacta positivamente na saúde de quem frequenta essas áreas climatizadas.

Confira, abaixo, tudo o que você precisa saber a respeito do gás R-32!

O que é o gás R-32?

O gás tem um nome diferente, tecnicamente: HFC-32. Popularmente, ficou com gás R-32. Se trata de um fluído refrigerante que opera de maneira equilibrada para não agredir o meio ambiente no processo.

Ou seja: no que tange um produto de bom custo/benefício, focado em climatizar os ambientes com segurança — seja para condicionadores ou mesmo para um sopro de ar quente nos dias frios —, este tem sido um dos produtos mais considerados pelas grandes empresas ao redor do mundo.

O R-32 substitui qual gás?

No geral, a expectativa é de que ele substitua especialmente o gás R410A, que é o produto mais ecológico até então. Ainda assim, o mercado e o consumidor têm boas alternativas para manterem seus ar condicionados em funcionamento sem que, com isso, perca-se em eficiência ou consumo energético.

Quais são as diferenças com o gás R410A?

Com base no que discutimos, até aqui, dá para ter uma ideia que o gás R-32 pode ser um produto que vai mudar de vez a maneira com a qual o mercado lida com os gases refrigerantes.

Para tanto, vale a pena dar uma olhadinha de perto no que um diferencia-se do outro. Desta maneira, você toma a sua decisão com base em informações precisas e completas. Veja só algumas diferenças entre o R32 e o R410A:

Gás R32

Veja Também – Recolhimento do fluido Refrigerante

  • o R410A ainda é o gás refrigerante mais popular e usado no mercado
  • o gás R-32, diferentemente do R410A, é 100% puro, com facilidades amplas de reciclagem e reutilização
  • o próprio gás R410A é composto pela mistura de dois gases: o R32 e também o R125
  • a eficiência energética do gás R-32 é maior do que a verificada no gás R410A (utiliza menos volume refrigerante por kW)
  • a tubulação frigorífica de aparelhos com o gás R-32 pode ser menor, já que sua capacidade volumétrica é melhor do que a encontrada no gás R410.

Quem tem a ganhar com isso é o mercado como um todo, já que novas opções sustentáveis e eficientes apenas beneficiam o setor.

Quais são os benefícios do Gás R32?

Além da comparação com outro modelo de gás popular no mercado, podemos apontar os benefícios diretos que surgem com o uso do Gás R32. São eles:

  • o impacto ambiental observado com a utilização do Gás R32 é menor
  • sua eficiência energética pode ser até 1,5 vez maior do que os aparelhos à base dos gases R-410A ou R-22
  • o produto é facilmente reciclável e reutilizável. Diferentemente dos outros modelos, que demandam mais etapas de trabalho para a reutilização e o descarte adequado.

Ou seja, trata-se de um gás que chama, cada vez mais, a atenção dos comerciantes e também do consumidor. Por isso, já vale a pena ficar de olho em quais novidades têm se revelado nesse sentido, por meio do uso do gás R-32!

Fonte: https://blog.centralar.com.br/

Leave a Comment